Prêmio Mulheres na Ciência 2021

03/11/2021 10:19

No dia 27 de outubro de 2021 a Profa. Dra. Ana Lúcia Rodrigues do PPGBQA recebeu a medalha do Prêmio Mulheres na Ciência 2021 (Categoria Sênior – Ciências da Vida) do Pró-reitor, Prof. Dr. Sebastião R. Soares e da superintendente de projetos, Profa. Dra. Maique Weber Biavatti.  Parabéns Profa. Ana Lúcia e PROPESQ pela iniciativa! Mais informações em: https://premiospropesq.ufsc.br/noticias/

Seminário PPGBQA

19/09/2021 10:56

Título: “Perfil químico e atividades citotóxica, antitrombótica e antimicrobiana de extratos bruto e supercríticos de Agaricus bisporus”
Convidado: Prof. Dr. Eduardo Benedetti Parisotto – Faculdade de Ciências Farmacêuticas, Alimentos e Nutrição – Universidade Federal de Mato Grosso do Sul – UFMS
Data e hora: 21/09/2021, 14h
Link: https://us02web.zoom.us/j/87260668084

II Webinar Brasileiro e III Simpósio de Prevenção à Síndrome Alcoólica Fetal

08/09/2021 15:44

O Laboratório de Bioquímica e Sinalização Celular, coordenado pela Profa. Dra. Ariane Zamoner P. de Souza (PPGBQA) e o Laboratório de Neuroplasticidade, coordenado pela Profa. Dra. Patricia Brocardo (PPG Neurociências) irão promover o “II Webinar Brasileiro e III Simpósio de Prevenção a Síndrome Alcoólica Fetal (SAF)”.  

O evento é gratuito e acontecerá no dia 9 de setembro às 19h. As palestras sobre diagnóstico, tratamento e prevenção de Síndrome Alcoólica Fetal (SAF) serão transmitidas no YouTube. O link de transmissão será enviado por e-mail após a inscrição. Para se inscrever, basta preencher o formulário de inscrição: cutt.ly/MfzSRgn

Informações: diadasaf@gmail.com

Prêmio Mulheres na Ciência 2021 – Profa. Dra. Ana Lúcia Rodrigues

24/08/2021 17:28


A profa. Dra. Ana Lúcia Severo Rodrigues foi a vencedora da Primeira Edição do Prêmio Mulheres na Ciência, Ciências da Vida, categoria sênior, promovido pela Pró-reitoria de Pesquisa da UFSC.

A seleção levou em consideração aspectos como internacionalização, viviência fora do grupo de pesquisa, impacto social da produção científica, originalidade da linha de pesquisa, independência científica e formação de novos pesquisadores.

A profa. Ana Lúcia Severo Rodrigues ingressou na UFSC em 1992 e atualmente é professora Titular do Departamento de Bioquímica e docente permanente dos Programas de Pós-Graduação em Bioquímica e Neurociências. Como coordenadora do grupo de pesquisa Neurobiologia da Depressão tem contribuído para a compreensão dos alvos moleculares associados ao estresse, depressão e ansiedade. Além disso, sua pesquisa busca caracterizar os efeitos comportamentais e bioquímicos relacionados ao potencial antidepressivo e ansiolítico de novas biomoléculas, bem como do exercício físico. Destaca-se, ainda, sua contribuição nos últimos anos para a compreensão dos mecanismos celulares e moleculares responsáveis pela resposta antidepressiva rápida, dependente de sinaptogênese e da síntese de proteínas sinápticas no hipocampo e no córtex pré-frontal.

Novo estudo publicado na revista Molecular Psychiatry

17/08/2021 20:16

Um estudo publicado por pesquisadores da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) no periódico internacional Molecular Psychiatry, do grupo Nature, pode ajudar na compreensão da neurobiologia de transtornos de ansiedade e estresse pós-traumático.

O trabalho “The ERK phosphorylation levels in the amygdala predict anxiety symptoms in humans and MEK/ERK inhibition dissociates innate and learned defensive behaviors in rats” de autoria da Dra. Cristiane Ribeiro de Carvalho do PPG Neurociências é parte de um projeto coordenado pelo Prof. Dr. Roger Walz (PPG Neurociências e Ciências Médicas) e teve a colaboração do egresso do PPGBQA Mark W. Lopes, dos professores Alexandra Latini e Rodrigo Bainy Leal, além de colaboradores do PPG Neurociências, Farmacologia, Ciências Médicas da UFSC e colaboradores internacionais.

O trabalho avaliou amostras de pacientes e ratos para demonstrar que o estado de fosforilação das proteínas ERK1,2 na amígdala é capaz de predizer sintomas de ansiedade. Além disso, a proteína ERK1,2 na porção basolateral da amígdala foi necessária para a expressão do comportamento defensivo aprendido, mas não inato, em ratos. As descobertas podem auxiliar na compreensão da neurobiologia de transtornos psiquiátricos de alta prevalência como transtornos de ansiedade e estresse pós-traumático.

Para ler o artigo na íntegra acesse: C. R. de Carvalho et al., 2021
Mais detalhes podem ser encontrados ainda na matéria publicada pela Agecom/UFSC.